1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 2,40 de 5)
Loading...

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

As pessoas que querem muito conquistar um chance de ter a sua casa própria a sua disposição poderão investir nessa ideia. O Minha Casa Minha Vida nasceu por meio de uma iniciativa do governo federal, que mostra como é importante investir no nosso da casa própria.

Minha Casa Minha Vida Renda exigida

Para ter direito ao programa a pessoa precisa ter renda de, no máximo, R$ 4.650, depois dessa renda a pessoa se enquadra em outra faixas de financiamentos da Caixa.

Leia mais informações sobre: Minha Casa Minha Vida – Cadastro e inscrição

Pessoa não pode ter imóvel próprio para fazer parte do programa

Para se beneficiar do programa é preciso não ter outro imóvel próprio, a pessoa também não pode ter sido beneficiada por nenhum outro tipo de programa do governo habitacional para conseguir crédito imobiliário.

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

É preciso ser o primeiro imóvel da pessoa para conseguir se enquadrar no Minha Casa Minha Vida.

Quem pode aderir o programa Minha Casa Minha Vida

O Minha Casa Minha Vida atinge todas as faixas de renda entre zero e dez salários mínimos, só muda o valor do subsídio. As pessoas com até três salários mínimos, podem ter acesso aos  imóveis através de sorteios e para participar de um dos sorteios do programa é preciso fazer sua inscrição no Minha Casa Minha Vida.

Nesse caso, a Caixa, que no caso representando o Governo Federal, adquire todo o empreendimento aprovado para fazer parte do projeto. As pessoas vão concorrer a moradia nesse caso somente se forem indicadas pelo poder público, prefeituras, ou por meio de algumas associações ou cooperativas.

Renda Exigida do Programa Minha Casa Minha Vida.

Renda exigida do Minha Casa Minha Vida.

Quem se enquadra nessa faixa salarial vão pagar por dez anos o correspondente a 10% da renda, ou o mínimo de R$ 50,00; mas nesse caso a renda precisa ser próxima de zero.

Foto:Divulgação

Renda mínima e máxima para ter direito ao Minha Casa Minha Vida

A renda máxima exigida para fazer parte do Minha Casa Minha vida é de R$ 4.650, e a pessoa pode ter renda mínima de zero reais, mas aí funciona como mencionamos acima, tendo que ser indicada pela prefeitura ou outra instituição habilitada a ter direito a esse programa. Visite o Feirão da Caixa e veja todas as ofertas da sua região.

Para ter mais informações sobre o programa acesse: www.caixa.gov.br.

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

Na habitação urbana, o programa é dividido em algumas faixas de grupos relacionados a renda familiar mensal; são eles:

Faixa 1: Famílias com renda de até R$ 1.800 reais;

Faixa 1,5: Famílias com renda de até R$ 2.600 reais;

Faixa 2: Famílias com renda de até R$ 4.000 reais;

Faixa 3: Famílias com renda de até R$ 7.000 reais.

Já na habitação rural é através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR) e suas condições são um pouco diferentes e as famílias são divididas em grupo; confira:

Grupo I: Famílias com renda até R$ 17.000 reais ao ano;

Grupo II: Famílias com renda de R$ 17.000,01 a R$ 33.000 reais ao ano;

Grupo III: Famílias com renda de R$ 33.000,01 a R$ 78.000 reais ao ano.

 Valores do Minha Casa Minha Vida

Para contratar e fazer parte do programa Minha Casa Minha Vida, o beneficiário que se encaixe na Faixa 1 da habitação urbana deve recorrer a prefeitura de sua cidade para entrar no processo de seleção. Já os das outras faixas podem fazer a contratação por meio de uma entidade organizadora, entregando a documentação necessária em uma agência da Caixa Econômica Federal ou um Correspondente Caixa Aqui.

Com o Minha Casa Minha Vida você pode ter até 30 anos para pagar, dependendo de qual faixa ou grupo você está e ainda garante um subsídio que pode chegar até o valor de R$ 25 mil reais. Além disso, a prestação mensal não deve ser maior do que 30% de sua renda familiar mensal e o imóvel só pode ser usado para moradia.

A contratação para a habitação rural é bastante semelhante. A diferença é que o imóvel desejado deve estar situado na área rural do município, medir 4 módulos fiscais e possuir vias de acesso, assim como soluções para abastecimento de água, esgoto e energia elétrica;

 Financiamento Minha Casa Minha Vida

 Já em relação ao financiamento, as vantagens e condições podem mudar de grupo ou faixa. Na habitação urbana, a Faixa 1 pode financiar em até 120 vezes e as prestações variam de R$ 80 a R$ 270 reais conforme a renda.

Na faixa 1,5, a taxa de juros é de 5% ao ano para pagar até 30 anos e subsídios de até R$ 47,5 mil reais. Já na Faixa 2, também são 30 anos para pagar subsídios de até R$ 29.000 reais. Na Faixa 3, com a maior renda, o cliente encontra taxas diferenciadas e especiais para eles.

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

Minha Casa Minha Vida: Renda exigida

Na habitação rural, o Grupo I tem subsídio concedido pelo OGU e a devolução é de 4% do valor recebido. No Grupo II, são 12 meses para construir ou reformar com uma taxa de 5% de juros ao ano, podendo financiar até R$ 30 mil reais. Por fim, o Grupo III tem um prazo de 7 a 10 anos para pagar.

O programa Minha Casa Minha Vida é uma ótima oportunidade para quem quer ter a casa própria por preços mais baixos do que o mercado oferece. Para mais informações ou eventuais dúvidas, acesse o site oficial da Caixa e confira tudo o que você precisa saber.